Igreja e Convento de São Francisco

Situada diante do Largo do Cruzeiro, no Pelourinho, essa monumental igreja é conhecida popularmente como a “igreja de ouro”, por possuir cerca de meia tonelada da preciosidade no seu interior. Todas as superfícies internas – paredes, colunas, teto, capelas – são revestidas de intrincados entalhes e douraduras com florões, frisos, arcos e inúmeras figuras de anjos e pássaros.

A decoração do templo é um exemplo do barroco da primeira metade do século XVIII e encanta por realizar o ideal da igreja dourada que surgiu em Lisboa e Goa no fim do século XVII.

O convento, ainda em uso, com dezenas de celas, foi construído em torno de um claustro quadrado, tem um sub-solo e dois pavimentos sobre o nível da rua. O nível superior possui um passeio aberto em forma de galeria com vigamento aparente e coberto por telhas e os níveis inferiores são abobadados e arcados. O modelo se inspira nos claustros portugueses do século XVI. Sua decoração mostra ricos painéis de azulejo, parte deles criada por Bartolomeu de Jesus em meados do século XVIII, e que mostram cenas e inscrições moralistas diversas, retiradas do livro Teatro Moral da Vida Humana e de toda a Filosofia dos Antigos e Modernos, ilustrado com estampas de Otto van Veen, que foi mestre de Peter Rubens.

Certificação